Palestina/ Eleições - 
Artigo publicado em 20 de Outubro de 2012 - Atualizado em 20 de Outubro de 2012

Cisjordânia realiza primeiras eleições em seis anos

Mulher vota em seção eleitoral em Ramallah, na Cisjordânia, neste sábado (20).
Mulher vota em seção eleitoral em Ramallah, na Cisjordânia, neste sábado (20).
REUTERS/Mohamad Torokman

RFI

A Autoridade Palestina celebrou, neste sábado, eleições municipais parciais na Cisjordânia, as primeiras depois da vitória do Hamas nas legislativas de 2006. Cerca de 4.700 candidatos, entre eles 25% de mulheres, disputam os votos de quase meio milhão de eleitores.

As eleições, que se limitaram a Cisjordânia, aconteceram em 93 dos 353 municípios, na maioria no norte do território. Devido à ausência do Hamas, majoritário no Conselho Legislativo (Parlamento), a competição ficou restrita aos candidatos do partido Fatah, do presidente Mahmud Abas, os independentes e os membros das diferentes formações de esquerda como a Frente Popular de Libertação da Palestina e a Frente Democrática de Libertação da Palestina.

Pouco antes do encerramento das seções eleitorais, apenas pouco mais de 50% das pessoas habilitadas a votar compareceram as urnas, segundo fontes eleitorais.

“Os resultados oficiais devem ser divulgados em 72 horas”, disse o presidente da Comissão Eleitoral, Hanna Naser, que afirmou que no domingo seriam divulgados resultados parciais.

O presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abas, afirmou que esperava “uma forte participação”, logo após votar em Al Bireh, perto de Ramala, capital da Cisjordânia.

“Esperamos que nossos irmão do Hamas permitam que este processo democrático aconteça em Gaza, e não somente para as eleições municipais, mas também presidenciais, legislativas e do Conselho Nacional Palestino”, acrescentou Abas, se referindo ao texto do acordo de reconciliação entre Fatah e Hamas.

Segundo o porta-voz do Hamas em Gaza, Fawzi Barhum, “estas eleições reforçam a divisão e não ajudam no consenso nacional. Não são eleições do povo palestino, mas do Fatah”, afirmou.

O coordenador especial da ONU para o processo de paz no Oriente Médio, Robert Serry, desejou em comunicado que as eleições locais sejam “o prelúdio de eleições gerais organizadas no ano que vem em todo o território palestino ocupado, dentro do contexto de reconciliação”.

 

tags: Autoridade Palestina - Cisjordânia - Eleição - Hamas - Palestina - Voto
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close