Últimas notícias
Trégua/Síria - 
Artigo publicado em 26 de Outubro de 2012 - Atualizado em 26 de Outubro de 2012

Síria desrespeita cessar-fogo e registra violentos confrontos

No início da manhã desta sexta-feira, a televisão estatal síria mostrou o presidente Bashar al-Assad rezando em uma mesquita da capital Damasco.
No início da manhã desta sexta-feira, a televisão estatal síria mostrou o presidente Bashar al-Assad rezando em uma mesquita da capital Damasco.
REUTERS/Sana

RFI

Apesar do cessar-fogo negociado pelo mediador da ONU e da Liga Árabe Lakhdar Brahimi para o período da festa religiosa de Eid al-Adha, uma das mais importantes no calendário muçulmano, violentos combates foram registrados na manhã desta sexta-feira ao redor de uma base do exército sírio no noroeste do país. As informações foram divulgadas pela organização Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

O regime do presidente Bashar al-Assad havia anunciado ontem à noite que suspenderia suas operações militares a partir de hoje, mas que responderia caso os rebeldes “continuassem a atirar contra os civis e as forças do governo ou a utilizar bombas". Mais cedo, a televisão estatal do país mostrou al-Assad rezando em uma mesquita da capital Damasco.

A base de Wadi Deif, onde acontecem os confrontos desta manhã, é a mais importante da região e contém um importante estoque de armas, munições e combustíveis. O local segue sob controle do exército sírio, mas é alvo de uma ofensiva dos rebeldes nos últimos dias.

“Esta é a primeira violação da trégua”, declarou o chefe do Observatório Sírio dos Direitos Humanos, Rami Abdel Rahmane. Ele também informou que entre os insurgentes estão combatentes da Frente Islâmica al-Nosra, que reivindicou vários atentados no país e recusou categoricamente na quarta-feira a trégua negociada por Brahimi.

De acordo com opositores sírios, cinco pessoas foram mortas por tiros de tanques e de franco-atiradores em um bairro da periferia de Damasco.

Seis foguetes também foram lançados sobre um bairro rebelde em Homs, no centro do país. De acordo com o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, duas pessoas foram feridas.

Protestos

Várias manifestações contra o governo sírio também marcaram esse primeiro dia do cessar-fogo. Em Damasco, Alepo, Deir Ezzor, a população desfilou para protestar contra o regime do país. Em Idleb, manifestantes bradavam contra al-Assad: “Traidor, você destruiu a Síria!”.

Em Raqa, no nordeste do país, forças de segurança lançaram granadas de gás lacrimogênio contra os manifestantes.

Moustapha al-Cheik, o chefe do Exército Livre Sírio, a principal força de oposição à Bashar Al-Assad, condenou o ataque à população. “Impedir as manifestações abrindo fogo é uma violação da trégua”, declarou.

A Eid al-Adha, a festa do sacrifício é uma das celebrações mais importantes do calendário muçulmano. Ela acontece ao mesmo tempo que a peregrinação anual a Meca, onde quase três milhões de pessoas estão reunidas sob um forte esquema de segurança.

 

 

tags: Bashar al-Assad - Cessar-Fogo - Conflito - Conflito armado - Síria - Violência
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close