Últimas notícias
Siria/ sanções - 
Artigo publicado em 18 de Maio de 2011 - Atualizado em 19 de Maio de 2011

Suíça bloqueia bens e aplica sanções a personalidades sírias

Mulher protesta contra o presidente sírio, Bashar Al-Assad.
Mulher protesta contra o presidente sírio, Bashar Al-Assad.
Reuters

RFI

A Suíça adotou sanções contra 13 membros do governo da Síria, anunciaram hoje autoridades suíças. As sanções incluem o congelamento de bens e o embargo dos “bens militares e suscetíveis de serem utilizados para fins de repressão interna”, de acordo com o ministério da Economia do país europeu.

As medidas visam personalidades sírias como Ali Mamlouk, chefe de informações gerais, e Mohammed Dib Zeitoun, chefe de segurança política, “por suas implicações na repressão contra os manifestantes”, conforme o comunicado divulgado hoje pelo ministério suíço.

Maher Al-Assad, considerado o homem forte da Guarda Republicana e “o principal chefe da repressão contra os manifestantes”, segundo o texto, também é atingido pelas sanções. Já o presidente Bashar al-Assad não está entre os relatados na lista.

Mais de 800 pessoas, inclusive crianças, já foram mortas durante a repressão das manifestações contra o governo sírio. Outras 8 mil foram presas, de acordo com as organizações de Direitos Humanos. O governo sírio, por sua vez, atribui os protestos à ação de terroristas no país.

Greve geral

Hoje, a oposição convocou uma greve geral e novos protestos contra o regime do presidente Al-Assad. Os Estados Unidos e a União Europeia estudam novas sanções contra o governo de Damasco. A rede de tevê Al Jazeera anunciou que a jornalista Dorothy Parvez, desaparecida havia três semanas após ter entrado na Síria para cobrir as manifestações de protesto, foi liberada e já está em Doha, no Catar.

Segundo o canal de televisão, seu estado de saúde é bom. De acordo com as autoridades sírias, Dorothy tinha entrado ilegalmente no país com um passaporte iraniano vencido e foi enviada para o Irã. Sua libertação aconteceu um dia após um encontro de um enviado do presidente Mahmoud Ahmadinejad com autoridades do Catar.
 

tags: Protestos - Sanções - Síria - Suíça
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close