Siria/crise - 
Artigo publicado em 20 de Julho de 2012 - Atualizado em 20 de Julho de 2012

Embaixador da Rússia diz que Assad aceitaria partir e Damasco desmente

Alexandre Orlov, embaixador da Rússia na França
Alexandre Orlov, embaixador da Rússia na França
RFI

RFI

Em entrevista à Rádio França Internacional nesta sexta-feira, o embaixador da Rússia em Paris, Alexandre Orlov, acredita que o presidente Bashar al-Assad está condenado a cair. O regime de Damasco desmente o diplomata.

Segundo o diplomata, o presidente nomeou um representante em junho passado para fazer as negociações com a oposição sobre esta possível transição. "Isso quer dizer que ele aceita partir, mas partir de maneira civilizada. E a história julgará cada um de nós", conclui o embaixador russo, que negou motivações econômicas para que a Rússia vete uma possível resolução da ONU contra a Síria. Alexandre Orlov diz que não existe nenhuma motivação como venda de armas ou acordos para venda de gás, que justifiquem o veto da Rússia. "Nós não temos nenhuma ligação particular com a Síria. Mas é preciso lembrar as ligações históricas desse país com a União Soviética e os laços de muitos russos que têm família e que moram na Síria".

Alexandre Orlov
Embaixador da Rússia diz que Assad aceitaria partir
 
20/07/2012
 
 

Alexandre Orlov reiterou a posição russa de que a crise na Síria deve ser resolvida por meios políticos e que a grave situação no país é um problema interno. Para o diplomata, o mundo assiste à um conflito entre xiitas e sunitas e os ocidentais simplesmente decidiram apoiar um dos lados do conflito, que começou, segundo ele, motivado pela Primavera Árabe.

Ele diz que a Rússia tirou lições da intervenção da Líbia e que os russos não permitirão serem enganados pelos argumentos ocidentais para viabilizar uma intervenção na Síria. " O governo de Bashar al-Assad procura colaborar para achar um projeto de paz, nós estamos em permanente contato com o Kofi Annan(emissário especial da ONU para a Síria) para encontrar uma solução, mas os outros atores internacionais não ajudam e não conseguem convencer os rebeldes a também construirem um plano para o fim da crise".

O regime de Bashar al-Assad por meio da televisão estatal, se apressou a negar a afirmação do embaixador e diz que as declarações "não têm fundamento".
 

tags: Bashar al-Assad - Crise - Rússia - Síria
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close