Síria / Violência - 
Artigo publicado em 22 de Julho de 2012 - Atualizado em 25 de Julho de 2012

Rebelião síria anuncia "batalha de liberação" de Aleppo

Combatentes do Exército Sírio Livre fotografados em Homs, bastião da contestação na Síria.
Combatentes do Exército Sírio Livre fotografados em Homs, bastião da contestação na Síria.
Reuters

RFI

A rebelião síria anunciou neste domingo o início da "batalha de liberação" de Aleppo, a segunda maior cidade da Síria, onde uma nova frente de combate foi aberta na sexta-feira. Os rebeldes se comprometeram a proteger as minorias que vivem na cidade, sobretudo cristãos e alauitas. A rebelião também tomou neste domingo um terceiro posto de controle na fronteira com a Turquia e mais um general sírio desertou.

Em um vídeo colocado no YouTube, o coronel Abdel Jabbar al-Okaidi, comandante do conselho militar do Exército Sírio Livre para a província de Aleppo (norte do país), proclama "o lançamento da operação visando liberar Alepo das mãos ensanguentadas da clique de Assad".

Ele garantiu que o Exército Sírio Livre se compromete a proteger os civis, principalmente "as minorias - cristãos, armênios, assírios, curdos, alauitas, xiitas" - que vivem nessa província. O presidente Bashar al-Assad faz parte da minoria alauita.

Desde sexta-feira a cidade de Aleppo é palco de combates entre o exército regular e os rebeldes, que tomaram o controle do bairro de Salaheddine.

Os rebeldes haviam anunciado na terça-feira o lançamento da "batalha de liberação" de Damasco, mas foram confrontados a uma violenta contra-ofensiva dos soldados fieis aos regime. Segundo militantes, os combates se concentram nos bairros de Barzé (nordeste), Roukneddine (norte) e Mazzé (oeste).

Na capital síria e em Aleppo, o exército sírio conta com o apoio de tanques de guerra e de helicópteros para combater os rebeldes.

Fronteiras

Os rebeldes sírios tomaram neste domingo mais um posto na fronteira da Síria com a Turquia, segundo informações comunicadas à agência France Presse por fontes da diplomacia turca. A rebelião ocupou o posto de Al-Salama, ao norte de Aleppo, que fica em frente ao posto de fronteira turco de Öncüpinar, na província de Kilis.

Al-Salama é o terceiro posto de controle da fronteira com a Turquia tomado pelos rebeldes, depois de Jarabulus na terça-feira e de Bab al-Hawa na quinta-feira. Os rebeldes também controlam Boukamal, um posto vital na fronteira com o Iraque. Já as fronteiras com o Líbano e com a Jordânia permanecem sob controle total do regime.

A capital do Catar acolhe na noite deste domingo uma reunião ministerial do comitê árabe de acompanhamento do conflito na Síria. A diplomacia turca anunciou que um 25° general sírio desertou e atravessou a fronteira para se refugiar na Turquia.

Segundo o Observatório sírio dos direitos humanos, mais de 19 mil pessoas já foram mortos desde o início do movimento de contestação reprimido com violência pelo regime, em março de 2011.

tags: Bashar al-Assad - Crise - Fronteiras - Rebeldes - Rebelião - Síria - Turquia - Violência
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close