Últimas notícias
França/Síria - 
Artigo publicado em 30 de Julho de 2012 - Atualizado em 31 de Julho de 2012

França quer reunião de urgência sobre a Síria no Conselho de Segurança

O ministro francês das Relações Exteriores, Laurent Fabius, vai pedir uma reunião de urgência na ONU.
O ministro francês das Relações Exteriores, Laurent Fabius, vai pedir uma reunião de urgência na ONU.
REUTERS/Louafi Larbi

RFI

O ministro francês das Relações Exteriores, Laurent Fabius, vai pedir uma reunião de emergência do Conselho de Segurança das Nações Unidas para tentar novamente impor sanções ao regime de Damasco. O chanceler também criticou o ex-presidente francês Nicolas Sarkozy por ter convidado o presidente síria Bashar al-Assad para uma visita oficial em 2008.

Em entrevista à imprensa francesa na manhã dessa segunda-feira, o chanceler Laurent Fabius anunciou que vai pedir uma reunião de emergência nas Nações Unidas para discutir a situação da Síria. “Como a França assume a presidência do Conselho de Segurança das Nações Unidas em 1° de agosto, nós vamos pedir antes do fim dessa semana uma reunião, certamente a nível ministerial, para tentar parar com os massacres e preparar a transição política”, disse o representante de Paris.

O ministro francês também enfatizou o risco de contaminação nos demais países da região. “Não podemos dizer que trata-se de um problema interno”, enfatizou Fabius, que não poupou críticas ao presidente sírio, “um carrasco chamado Bashar al-Assad”. No entanto, o chanceler disse novamente que Paris não pretende enviar armas aos rebeldes.

Fabius aproveitou a ocasião para criticar o ex-presidente francês Nicolas Sarkozy, que convidou Assad para uma visita oficial em 2008, durante as comemorações de 14 de julho, data da queda da Bastilha. O comentário foi uma resposta a uma declaração que teria sido feita pelo ex-chefe de Estado, ao avaliar a posição francesa diante do regime de Damasco. De acordo com o tablóide Le Parisien, Sarkozy dito que a França deveria ser mais firme sobre o assunto. “Me criticaram sobre a Líbia, mas pelo menos eu agi”, teria dito o ex-presidente. As declarações foram desmentidas pelos próximos de Sarkozy.

Segundo as ONGs sírias, o conflito no país já fez mais de 20 mil mortos.

tags: Conselho de Segurança - França - Laurent Fabius - Nicolas Sarkozy - Síria
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close