Síria/ONU - 
Artigo publicado em 05 de Setembro de 2012 - Atualizado em 05 de Setembro de 2012

Emissário da ONU diz que situação na Síria é “escandalosa”

Soldados do exército livre da Síria retiram corpo de camarada morto durante tiroteio em Aleppo, nesta terça-feira.
Soldados do exército livre da Síria retiram corpo de camarada morto durante tiroteio em Aleppo, nesta terça-feira.
REUTERS/Youssef Boudlal

Uma ofensiva sangrenta em Aleppo e um ataque dos opositores contra um aeroporto militar no leste do país abriram nesta quarta-feira mais um capítulo violento no conflito sírio. Em seu primeiro discurso diante da Assembleia Geral da ONU como mediador internacional para a Síria, Lakhdar Brahimi, considerou escandaloso o número de vítimas no país, assim como os danos materiais causados por um ano e meio de conflito armado.

Brahimi, que assumiu o cargo oficialmente no sábado, informou que fará visitas nos próximos dias a Damasco e ao Cairo com o objetivo de ouvir as intenções da Liga Árabe e das autoridades sírias para poder definir as bases de sua missão.

“O balanço de perdas humanas é escandaloso, as destruições atingem proporções catastróficas e o sofrimento da população é imenso”, disse Bhahimi diante da Assembleia Geral da ONU.

“ A situação não para de se degradar”, disse o emissário considerando “indispensável” o apoio da comunidade internacional, desde que “todos os esforços sigam na mesma direção”.

“O futuro da Síria será definido pelo povo sírio e por ninguém mais”, insistiu Brahimi, sem evocar uma saída do presidente Bashar Al-Assad do poder.

Combates

Enquanto isso, os civis continuam a sofrer as consequências de uma guerra sangrenta entre o regime e seus opositores que provoca muita destruição e uma fuga em massa de milhares de moradores. Nesta quarta-feira, pelo menos 27 civis e 6 insurgentes já morreram em diferentes combates pelo país e em bombardeios aéreos lançados pelo exército.

Em Aleppo, a segunda maior cidade do país, o Observatório Sírio de Defesa dos Direitos Humanos contabilizou 19 mortos, sendo 7 crianças, vítimas de bombardeios visando bairros controlados pelos insurgentes.

No leste do país, confrontos violentos foram registrados em um aeroporto militar na cidde de Boukamal. Os rebeldes disseram ter perdido seis homens na luta contra os soldados mas controlam boa parte do aeroporto.Os ataques contra alvos militares fazem parte de uma estratégia da oposição que afirma já ter destruído dezenas de helicópteros e aviões do exército.

Na região central do país, vários bairros de Homs foram alvos de intensos ataques com morteiros, segundo o Observatório.

“Estado terrorista”

O primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan acusou nesta quarta-feira o governo do presidente Bashar Al-Assad de ter instaurado um "estado terrorista" na Síria. “O regime sírio se tornou agora um estado terrorista”, afirmou Erdogan durante uma reunião de seu partido, em Ancara.

 

 

Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close