Afeganistão/Ataque - 
Artigo publicado em 15 de Setembro de 2012 - Atualizado em 15 de Setembro de 2012

Talibãs atacam base do príncipe Harry no Afeganistão

O príncipe Harry se prepara para missão em base no Afeganistão
O príncipe Harry se prepara para missão em base no Afeganistão
Foto: Reuters

RFI

Os talibãs atacaram neste sábado a base militar conhecida como Camp Bastion, situada na província de Helmand, no Afeganistão, onde está o príncipe Harry. Os insurgentes queriam protestar contra o filme anti-islã divulgado no You Tube, que desencadeou uma série de manifestações no mundo árabe.

Segundo o porta-voz das forças da OTAN, Bob Barko Jr, o príncipe Harry, conhecido como capitão Wales na base, estaria fora de perigo. Em um comunicado, o Ministério da Defesa britânico informou que os rebeldes não se aproximaram de Harry, que estava em um abrigo com outros militares britânicos e outros membros das forças da OTAN. O governo britânico acusou os talibãs de instrumentalizar o ataque, que não visava o príncipe. Harry deve ficar quatro meses no local para uma missão temporária como piloto de helicóptero de combate Apache.

A ofensiva foi longa e violenta, segundo as forças de segurança. Armados com foguetes, os talibãs iniciaram o ataque na sexta-feira à noite, e a troca de tiros durou até o meio da madrugada de sábado. Um kamikaze acionou seus explosivos em um dos muros da base e abriu uma brecha, por onde entraram 16 talibãs, disse um policial afegão. O reservatório de combustível en um dos hangares da base foram atingidos. Dois militares morreram e cinco ficaram feridos. Cerca de 16 insurgentes morreram e um foi caputado.

O porta-voz dos talibãs, Qari Yusuf Ahmadi, confirmou que o ataque era uma vingança contra o filme sobre Maomé, ‘’Innocence of Muslim’, que gerou uma série de protestos em diversos países do mundo árabe. Segundo ele, o alvo não era o príncipe Harry, mas um ataque à base geraria um interesse imediato da mídia. As forças armadas britânicas não quiseram dar declarações sobre eventuais medidas de segurança para proteger o príncipe. O Reino Unido possui 9.500 soldados no Afeganistão, o segundo maior contigente depois dos Estados Unidos. As forças da OTAN devem deixar o país em 2014.

 

tags: Afeganistão - Ataques - Príncipe Harry - Rebeldes - Talibãs
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close