Últimas notícias
Papa / Oriente Médio - 
Artigo publicado em 16 de Setembro de 2012 - Atualizado em 17 de Setembro de 2012

Bento 16 pede que países árabes ajam para resolver conflito na Síria

O papa Bento 16 celebrou uma missa campal neste domingo em Beirute.
O papa Bento 16 celebrou uma missa campal neste domingo em Beirute.
Reuters

RFI

No terceiro e último dia de sua viagem ao Líbano, o Papa Bento 16 celebrou na manhã deste domingo uma missa campal à beira-mar em Beirute para cerca de 350 mil pessoas. Ele fez um apelo para que a comunidade internacional, e particularmente os países árabes, ajam para encontrar soluções aos conflitos da região, sobretudo na Síria.

 

Chadia Kobeissi, correspondente da RFI em Beirute

"Possa Deus conceder ao seu país, à Síria e a todo o Oriente Médio o dom dos corações em paz, o silêncio das armas e o fim de toda violência", declarou Bento 16, de 85 anos, em uma oração logo após a missa. "Faço um apelo aos países árabes para que, como irmãos, ele apresentem soluções viáveis que respeitem a dignidade de cada pessoas, seus direitos e sua religião", acrescentou o papa.

Em seu sermão, ele se dirigiu aos cristãos pedindo cooperação com todas as pessoas de boa vontade para que a paz prevaleça no Oriente Médio. Um pouco mais cedo, durante a homilia, Bento 16 já havia insistido que os cristãos não devem abandonar o país devido à violência e à pressão dos muçulmanos radicais, mas permanecer no Líbano e trabalhar pela paz.

Um forte esquema de segurança acompanhou a visita do papa ao Líbano. Tropas do exército patrulhavam as ruas do centro de Beirute. Soldados em veículos blindados se posicionaram nos cruzamentos principais, enquanto helicópteros sobrevoavam a área.

Segundo os organizadores locais, 350 mil pessoas assistiram à missa. Devido ao calor intenso de mais de 30 graus, várias pessoas passaram mal e tiveram que ser atendidas pela Cruz Vermelha.

Trinta homens e mulheres previamente selecionados foram autorizados a se aproximar do papa para receber a Sagrada Comunhão.

O presidente libanês Michel Sleiman, único chefe de Estado cristão do Oriente Médio, e 300 bispos de 17 países da região estiveram presentes. Representantes políticos das comunidades cristãs e muçulmanas do Líbano também participaram da missa, incluindo os xiitas do Hezbollah, aliados do presidente sírio Bashar al-Assad.

O Líbano é dividido entre cristãos, que representam um terço da população, e muçulmanos. Entre 1975 e 1990 o país viveu uma guerra civil que opôs os fieis das duas religiões.

Após a missa, o papa Bento 16 almoçou na cidade de Harissa. Ele deixa o Líbano no final da tarde deste domingo.

tags: Bento 16 - Cristianismo - Líbano - Muçulmano - Oriente Médio - Papa - Síria
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários
Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close