Irã/Israel/UE - 
Artigo publicado em 16 de Outubro de 2012 - Atualizado em 16 de Outubro de 2012

Israel felicita União Europeia pelas novas sanções impostas ao Irã

Primeiro-ministro isralense Benjamin Netanyahu (no centro) durante encontro com diplomatas europeus.
Primeiro-ministro isralense Benjamin Netanyahu (no centro) durante encontro com diplomatas europeus.
REUTERS/Ammar Awad

RFI

O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu felicitou a União Europeia pelas novas sanções adotadas contra regime de Teerã. Bruxelas impôs um maior controle de transações financeiras e a proibição de importação de gás do Irã. Mas o premiê disse que só acredita no fim da atividade atômica iraniana quando as usinas nucleares do país deixarem de funcionar. 

Ao receber responsáveis da diplomacia europeia nessa terça-feira, o primeiro-ministro israelense aproveitou a ocasião para felicitar o bloco pelas novas medidas de pressão contra o Irã, anunciadas na véspera. “Eu gostaria de parabenizar a União Europeia pelas sanções severas que ela adotou contra a maior ameaça à paz de todos os tempos”, disse Benjamin Netanyahu . “Quando as centrífugas (das usinas atômicas) pararem de funcionar e que o programa nuclear iraniano parar, nós saberemos que atingimos nosso objetivo”, completou o premiê. 

As novas sanções contra o regime iraniano anunciadas na segunda-feira pela União Europeia têm como objetivo tentar forçar Teerã a retomar as negociações sobre seu programa nuclear. Entre as medidas previstas estão um maior controle de transações financeiras, a proibição de importação de gás e a interdição de comércio.

Israel e parte da comunidade internacional temem que o Irã esteja usando o seu programa nuclear civil para construir uma bomba atômica, uma acusação rejeitada por Teerã. Os israelenses alegam que a eventual arma iraniana ameaçaria sua existência e já avisaram que podem atacar as bases nucleares do Irã por medida de precaução. 

tags: Armas Nucleares - Israel - República Islâmica do Irã - Sanções - União Europeia
Mais notícias sobre o mesmo assunto
Comentários (1)

UE pactua com discurso de Israel.

Olá amigos da RFI, enquanto não se constatar de fato que o Irã constroi uma bomba dita atômica tudo não passa de meras ilações sem fundamentos, aliás o argumento de RISCO para o mundo e em particular a Israel trata-se de TERRORISMO psicológico por demais usado no curso do século XX e, ainda, em prática como pano de fundo para "neutralizar" eventuais adversários históricos, portanto,a UE também joga com o momento temos aí uma mostra da atual política- OS INTERESSES; Não receio afirmar que a CRISE europeia é aí tambem contextuada ou me convença do contrário.

Comente este artigo
O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
To prevent automated spam submissions leave this field empty.
CAPTCHA
Esta pergunta serve para diferenciação entre computadores e humanos contra os ataques de spams. Automated spam submissions.
Close