Conteúdo sindicado
Argentina
Exposição em Roma homenageia história do cinema na Cinecittà
22/02/2015 - Agenda Europa

Exposição em Roma homenageia história do cinema na Cinecittà

A capital italiana inaugurou uma mostra sobre a história do cinema nos estúdios da Cinecittà, pólo de produção que marcou a sétima arte a partir do ...
Participantes da 'Marcha do Silêncio', que tomou conta das ruas de Buenos Aires nesta quarta-feira (18), carregam cartazes "Eu sou Nisman".
19/02/2015 - Argentina/Manifestação

“Marcha do Silêncio” reúne 1 milhão de pessoas na Argentina

A marcha convocada por promotores de Justiça argentinos levou milhares de pessoas às ruas do país na noite de quarta-feira (18). A manifestação silenciosa por uma justiça independente acontece um mês após a morte do promotor Alberto Nisman, morto depois de acusar a presidente Cristina Kirchner de entrave nas investigações sobre um atentado antissemita na Argentina.

Argentinos saem às ruas na "Marcha do Silêncio" em protesto contra morte de promotor
18/02/2015 - Linha Direta

Argentinos saem às ruas na "Marcha do Silêncio" em protesto contra morte de promotor

Mais uma vez, a Argentina vai parar nesta quarta-feira (18). Desta vez, no entanto, o som das panelas em forma de protesto vai dar lugar ao silêncio.
A presidente argentina, Cristina Fernández de Kirchner.
13/02/2015 - Cristina Kirchner/indiciamento

Cristina Kirchner é indiciada por suspeita de entrave em investigação de atentado

A presidente argentina, Cristina Kirchner, foi indiciada nesta sexta-feira (13) no caso em que ela é suspeita de ter acobertado a participação de iranianos no atentado a um centro judaico em Buenos Aires, em 1994, que deixou 85 mortos e 300 feridos, em 1994. A decisão foi tomada pelo promotor federal Gerardo Pollicita, que dá continuidade ao trabalho do promotor Alberto Nisman, encontrado morto no dia 18 de janeiro.

A presidente Cristina Kirchner falou a morte de Nisman em pronunciamento na TV no dia 26 de janeiro passado.
13/02/2015 - Argentina/Justiça

Cristina Kirchner é indiciada por promotor que herdou caso Nisman

O promotor Gerardo Pollicita solicitou nesta sexta-feira (13) o indiciamento da presidente argentina, Cristina Kirchner, por suspeita de envolvimento em uma conspiração com o governo ...
A presidente Cristina Kirchner evocou a morte de Nisman em pronunciamento na TV no dia 26 de janeiro passado.
13/02/2015 - Argentina/Justiça

Promotor que herdou caso Nisman poderá indiciar Cristina Kirchner

O promotor Gerardo Pollicita poderá solicitar nesta sexta-feira (13) o indiciamento da presidente argentina, Cristina Kirchner, e de seu ministro das Relações Exteriores, ...
O ministro das Relações Exteriores brasileiro, Mauro Vieira
12/02/2015 - Diplomacia

Brasil e Argentina farão reuniões trimestrais para melhorar relação comercial

Dentro de 10 meses, será eleito um novo presidente argentino no lugar de Cristina Kirchner. E como nada deve mudar até as eleições de outubro, o Brasil quer manter reuniões mais frequentes com a Argentina para, pelo menos, evitar uma piora da situação bilateral. Os encontros também poderão resolver com mais fluidez alguns problemas específicos das empresas brasileiras que sofrem barreiras comerciais e restrições cambiais.

Mandado de prisão contra Kirchner foi encontrado na casa do procurador Alberto Nisman, morto em janeiro na Argentina.
04/02/2015 - Argentina/Justiça

Mandado de prisão contra Kirchner foi achado na casa de promotor morto

Um pedido de mandado de prisão contra a presidente Cristina Kirchner foi encontrado no apartamento do promotor Alberto Nisman, morto no mês passado em circunstâncias ainda não totalmente esclarecidas. A confirmação foi feita na terça-feira (3) pela juíza encarregada de investigar a morte de Nisman.

  Argentina: a morte de  um procurador
30/01/2015 - Revista de Imprensa

Argentina: a morte de um procurador

A  morte não elucidada do Procurador Alberto Nismam que investigava sobre um atentado anti-semita cometido em 1996 abala a  Argentina,  a União Europeia  deixou de ter ilusões sobre a postura da Rússia no respeitante ao conflito na Ucrânia e decidiu reforçar reforçar as sanções contra Moscovo, o governo mexicano afirma  que  os estudantes desaparecidos em 26 de Setembro de 2014 na cidade de Iguala foram vítimas de uma organização criminosa implicada no tráfico de drogas, a Grécia  tenciona reaproximar-se da Rússia para  ter  mais influência  na Europa, a disputa pelo território do Cachemira entre a India e o Paquistão tornou-se  o conflito mais velho do mundo, após a vitória do Syriza na Grécia os povos europeus têm os olhos postos na Espanha onde o partido Podemos domina as sondagens e celebra sábado o primeiro aniversário da sua fundação.

Morte de promotor Nisman na Argentina vira "folhetim policial"
28/01/2015 - Linha Direta

Morte de promotor Nisman na Argentina vira "folhetim policial"

A morte do promotor Alberto Nisman, que denunciou a presidente Cristina Kirchner por encobrir criminosamente a participação do Irã num atentado terrorista em Buenos Aires, tornou-se um verdadeiro roteiro de Hollywood, mas na vida real. O caso Nisman tem revelado aos argentinos destalhes do submundo da espionagem e da contra-espionagem. E quem mais divulga teorias conspiratórias com agentes encobertos é justamente a presidente Kirchner, que no meio dessa "Guerra de espiões", acaba de dissolver a Secretaria de Inteligência.

Close