Conteúdo sindicado
Comissão Europeia
O ministro das Finanças da Grécia, Yanis Varufakis.
26/02/2015 - Grécia/Economia

Dívida grega deve colocar Atenas e Berlim em nova rota de colisão

Dois dias depois de um acordo com os europeus que permitiu a extensão do programa de resgate financeiro por mais quatro meses, a Grécia vê se aproximar uma nova turbulência ...
"As palavras de Varoufakis Ministro grego das Finanças são razoáveis"
20/02/2015 - Convidado

"As palavras de Varoufakis Ministro grego das Finanças são razoáveis"

No espaço Convidado de hoje, recebemos, o economista português, João Galamba, deputado PS português, com quem, vamos analisar a crise da Grécia e as negociações difíceis, com a União europeia.

A zona do euro deixa para trás dois anos de recessão beneficiada pela queda dos preços do petróleo, da cotação do euro e da ação do Banco Central Europeu.
06/02/2015

Após sete anos de crise, zona do euro dá sinais positivos de crescimento

Em meio a graves conflitos internacionais, o diário econômico Les Echos traz uma boa notícia em sua manchete desta sexta-feira (6): o crescimento finalmente retorna à ...
O premiê grego de extrema-esquerda, Alexis Tsipras, visitou hoje a sede da Comissão Europeia, em Bruxelas, para discutir o futuro econômico da Grécia na zona do euro.
04/02/2015 - Grécia/União Europeia

Tsipras está otimista com UE para 'solução viável' sobre dívida grega

Depois de se reunir na manhã desta quarta-feira (4) com o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, em Frankfurt, o ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis, disse ...
 Grécia  inquieta a zona  euro
06/01/2015 - Revista de Imprensa

Grécia inquieta a zona euro

A hipótese da Grécia sair da zona euro inquieta os mercados e leva a recear uma nova crise na  referida  zona monetária, o partido Syriza da esquerda radical grega tornou-se o espantalho da Comissão Europeia, a  esquerda grega não se convertiu ao neo-liberalismo  é a favor do fim da austeridade  e prefere antes a pessoa humana do que  a ditadura da finança, o movimento islamófobo Pegida desencadeia a rejeição  de milhares  de  manifestantes através da Alemanha, os alemãs estão divididos no respeitante ao acolhimento de imigrantes, o ciclo de violência na Líbia  pode degenerar no caos e  na guerra total, Christiane Taubira não aprova  todas  as reformas do actual governo francês mas permanece fiel às suas convicções, o livro"Merci pour  le Moment"  da  ex-primeira dama de França Valérie Trierweiler  vai ser adaptado ao cinema,  o Paris Saint-Germain reata com a vitória  ao eliminar o Montpellier nos trinta e dois avos da Taça de França de futebol.

No primeiro plano, o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi (esq), e o presidente da França, François Hollande (dir), no final da Cúpula da União Europeia.
19/12/2014 - UNião Europeia/Investimentos

UE aprova um plano de investimentos ambicioso para o bloco

O último encontro do ano dos líderes da União Europeia terminou mais cedo que o previsto. Reunidos na quinta-feira (18), em Bruxelas, os líderes do bloco aprovaram tarde da noite, no horário local, um acordo sobre a pauta em discussão. A principal medida adotada foi o pacote de investimentos de € 315 bilhões (R$ 1 trilhão) da Comissão Europeia, o chamado plano Juncker.

Jean-Claude Juncker,o presidente da Comissão Europeia
26/11/2014 - Europa/Economia

Comissão Europeia anuncia plano para dinamizar economia do bloco

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, anunciou nesta quarta-feira (26) o que deverá ser o maior projeto de seu mandato: a criação de um Fundo Europeu para o investimento estratégico que deverá mobilizar €315 bilhões nos próximos três anos.  O objetivo é relançar a economia do bloco através de garantias para os investimentos privados.

O ministro das Finanças do Reino Unido, David Osbourne, em reunião do G20 em 10.10.2014.
07/11/2014 - Reino Unido/Comissão Europeia

Reino Unido obtém prazo maior para contribuir com orçamento europeu

O Reino Unido obteve nesta sexta-feira (7) um prazo maior para contribuir com € 2 bilhões exigidos pelos outros estados-membros para fechar o orçamento de 2014 da União Europeia. Os britânicos e os demais europeus concordaram em parcelar o montante em duas vezes e adiar o pagamento para setembro de 2015, após as eleições legislativas previstas para maio.

LuxLeaks ou a evasão fiscal "à la carte"
07/11/2014 - Convidado

LuxLeaks ou a evasão fiscal "à la carte"

O LuxLeaks veio revelar os acordos fiscais preferenciais que o Luxemburgo celebrou com 340 multinacionais entre 2002 e 2010 com vista a reduzir os seus impostos, estando em causa vários milhares de milhões de euros perdidos pelos Estados europeus. O novo presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, está sob pressão por ter responsabilidades directas no caso pelo desempenho do cargo de primeiro-ministro luxemburguês de 1995 a 2013.

Capa dos jornais franceses Aujourd'hui en France e Libération desta quarta-feira, 5 de novembro de 2014.
05/11/2014

Comissão Europeia critica déficit francês e provoca reações da imprensa

As tensões geradas entre o governo da França e a Comissão Europeia, por causa do déficit público francês, voltam às manchetes nesta quarta-feira (5). Ontem, a Comissão Europeia publicou novas previsões econômicas para o bloco e o déficit público francês foi projetado em 4,7% do PIB em 2016, um índice bem superior aos 3,8% previstos pelo governo socialista. Os jornais de hoje analisam esses dados.

Close