Conteúdo sindicado
Estados Unidos
A presidente Dilma Rousseff discursou nesta quarta-feira, 24, na 69ª Assembleia Geral da ONU.
24/09/2014 - Brasil/ONU

Dilma condena na ONU uso da força para solucionar conflitos

Como manda a tradição, a presidente do Brasil foi a primeira chefe de Estado a discursar na abertura da 69ª Assembleia Geral da ONU, nesta quarta-feira (24), em Nova York. O discurso durou cerca de 30 minutos. Dilma Rousseff destacou as conquistas sociais e o combate à corrupção no Brasil, além de condenar as intervenções militares para solucionar conflitos. Ontem (23), a presidente já tinha lamentado os ataques aéreos dos Estados Unidos na Síria durante uma coletiva de imprensa.

Capa dos jornais franceses Libération, Le Figaro e Aujourd'hui en France desta quarta-feira,24 de setembro de 2014.
24/09/2014

Para jornais franceses, ocidentais não têm escolha diante do grupo Estado Islâmico

Os jornais desta quarta-feira (24) destacam em suas manchetes a intervenção militar internacional contra os terroristas do grupo Estado Islâmico. Há um consenso que diante das atrocidades cometidas pelos jihadistas contra ocidentais e as ameaças reiteradas, a única opção é a guerra.

Imagens de mísseis de cruzeiro Tomahawk lançados de dois navios da Marinha localizados no Mar Vermelho e no norte do Golfo Pérsico. 23/09/2014
24/09/2014 - Síria/Terrorismo

Segundo dia de ataques aéreos visa posições jihadistas no norte da Síria

Aviões da coalizão internacional contra o grupo Estado Islâmico bombardeiam pelo segundo dia posições dos terroristas na fronteira da Síria com a Turquia. Os ataques visaram as imediações da cidade de Ain al-Arab. A guerra contra os jihadistas estará no centro dos debates nesta terça-feira (24), na Assembleia Geral da ONU, em Nova York.

Depois da Cúpula do Clima, o presidente dos EUA, Barack Obama volta a discursar nesta terça-feira, 23 de setembro de 2014, na ONU.
24/09/2014 - Estados Unidos/ONU

Combate a grupo Estado Islâmico domina Assembleia Geral da ONU

A Assembleia Geral das Nações Unidas começa nesta terça-feira (24), na sede da organização, em Nova York. Mais de 190 líderes mundiais participam dos debates. Como manda a tradição, o discurso de abertura será feito pela presidente do Brasil, Dilma Rousseff. O presidente americano, Barack Obama, vai aproveitar a tribuna da ONU para pedir apoio à coalizão internacional contra o grupo Estado Islâmico.

Lojas destruídas por bombardeios com mísseis Tomahawk em Raqqa, alvo dos bombardeios americanos e de aliados árabes.
23/09/2014 - Síria/Terrorismo

Síria declara apoio a esforços internacionais contra extremistas islâmicos

Os Estados Unidos e aliados árabes iniciaram na noite passada ataques aéreos contra jihadistas do grupo Estado Islâmico na Síria.
Navios de guerra americanos presentes no mar Mediterrâneo são equipados com mísseis Tomahawk capazes de atingir o território sírio.
23/09/2014 - Síria/EUA/EI

EUA e aliados árabes lançam ataques contra jihadistas na Síria

Os Estados Unidos e aliados árabes da coalizão internacional lançaram na noite de segunda-feira (22) os primeiros bombardeios contra posições do grupo Estado ...
Foto de arquivo de um integrante do grupo Estado Islâmico na cidade de Mossul, no Iraque, sob domínio da facção desde junho.
22/09/2014 - Grupo Estado Islâmico/Ameaça

Grupo Estado Islâmico ameaça EUA, França e países aliados de atentados terroristas

Em uma mensagem divulgada nesta segunda-feira (22), o porta-voz do grupo ultrarradical Estado Islâmico, Abu Mohamed al-Adnani, recomendou aos seguidores da organização ...
Rafales franceses na fábrica da Dassault em Bordeaux, na França
19/09/2014 - França/Iraque

França inicia ataques aéreos contra jihadistas no Iraque

A França efetuou nesta sexta-feira (19) os primeiros ataques aéreos contra as posições do grupo Estado Islâmico no Iraque. O anúncio foi feito nesta manhã em um comunicado, divulgado pelo presidente francês, François Hollande. Segundo ele, serão realizados novos bombardeios nos próximos dias.

Vítima faz protesto original contra estupros em universidades dos EUA
19/09/2014 - Linha Direta

Vítima faz protesto original contra estupros em universidades dos EUA

Os casos de estupro em universidades americanas e até escolas secundárias têm aumentado dos últimos anos. Neste mês, a história de Emma Sulkowicz, estudante da Universidade de Columbia, uma das mais prestigiadas do país, escandalizou os americanos. Ela acusa um colega de tê-la violentado sexualmente no dormitório da universidade, localizada no norte da ilha de Manhattan, no primeiro dia de aula.

Diante do Congresso americano, Petro Porochenko denunciou a anexação da Crimeia pela Rússia como uma das piores "traições" da história contemporânea.
18/09/2014 - EUA/Ucrânia

Rússia ameaça segurança mundial, diz Porochenko no Congresso americano

Em pronunciamento no Congresso americano, o presidente da Ucrânia, Petro Porochenko, disse nesta quinta-feira (18) que a Rússia representa uma ameaça para a segurança ...
Close