Conteúdo sindicado
Estados Unidos
O autor do ataque, Zale Thompson, morreu no local do acidente, no bairro de Queens, em Nova York.
24/10/2014 - Ataque/Nova York

Homem que atacou policiais com machado em Nova York é identificado

A imprensa americana revelou nesta sexta-feira (24) quem é o homem que atacou quatro policiais com um machado ontem em Nova York.
Fundação Louis Vuitton: nova obra arquitectónica à escala global
24/10/2014 - Convidado

Fundação Louis Vuitton: nova obra arquitectónica à escala global

A Fundação Louis Vuitton tem um novo edifício para acolher obras contemporâneas. A obra é assinada pelo norte americano Frank Gehry e é um projecto com fluidez, na qual água e luz nos convida a flutuar no espaço e percorrer as 11 galerias. No jardim parisiense Bois de Boulogne surge um novo ícone arquitectónico com 3584 paneis de vidros abraçados por 13 velas. Fomos descobrir o espaço com o doutorando português em urbanismo Pedro Gomes.

O americano Jeffrey Fowle, em imagem de junho de 2014.
22/10/2014 - Coreia do Norte/EUA

Coreia do Norte liberta prisioneiro americano em busca de diálogo com EUA

Analistas acreditam que a Coreia do Norte libertou nesta terça-feira (21) um dos três americanos presos no país para aumentar as chances de diálogo com os Estados Unidos.
Petróleo: quem ganha e quem perde com queda de consumo e preço?
21/10/2014 - O Mundo Agora

Petróleo: quem ganha e quem perde com queda de consumo e preço?

O cardeal de Richelieu, que dominou a política europeia no século XVII, sabia das coisas quando dizia que o “dinheiro é o nervo da guerra e a graxa da paz”. Hoje, mais de três séculos depois, podemos aplicar essa velha sabedoria ao petróleo. Preços altos demais é crise. Mas preços baixos demais, também. O problema é que a indústria petrolífera é supercomplexa e custa rios de dinheiro. Além de influenciar de maneira brutal a geopolítica planetária. Não é de se espantar que os preços vivem na gangorra e que petróleo é sempre drama

Zona  euro: o espectro  da  recessão
21/10/2014 - Revista de Imprensa

Zona euro: o espectro da recessão

Com a entrega de armas aos curdos da Síria a batalha de Kobani entra agora numa nova  fase, os Estados  Unidos comunicaram à Turquia que iriam ajudar os curdos sírios que lutam em Kobani contra o grupo jiadista Estado Islâmico, os jiadistas do Daech representam o maior  ameaça para os Estados do Médio-Oriente, em Bangui intelectuais  e religiosos franceses tentam reatar o diálogo entre cristãos e muçulmanos para promover a  paz e pôr um termo à violência na República Centroafricana, com a morte de Christophe de Margerie a Total perde um patrão estratega e uma figura de proa do sector petrolífero, a semana de debate sobre o orçamento da França para 2015 será marcada pela  tensão, a Alemanha receia ser afectada pela recessão por isso Angela Merkel poderia abrandar a sua política de austeridade, em Berlim os ministros da economia e das finanças  da França  e  Alemanha sorriem mas nada muda, a França não poderá adiar indefinidamente as suas  reformas  se  deseja relançar o crescimento, de vez em quando uma correcçao aplicada à uma  criança não faz mal de acordo com 84% de franceses,Thiago Silva volta aos campos de futebol após três semanas de ausência devido à uma lesão e o Paris Saint-Germain tem de confirmar frente ao Apoel do Chipre as suas ambições europeias.

Combatentes curdos no Iraque, em foto de agosto de 2014
20/10/2014 - EUA-Turquia/Estado Islâmico

Turquia promete abrir passagem para curdos combaterem jihadistas

Neste domingo (19), os Estados Unidos largaram armas, munições e material médico para os curdos entrincheirados na cidade síria de Kobani, perto da fronteira com a Turquia. É a primeira vez que a força aérea americana lança equipamentos em território sírio desde o início da ofensiva da organização terrorista. A princípio, este auxílio às forças curdas não era visto com bons olhos pela Turquia.

Os civis continuem entre o fogo cruzado entre o Grupo Estado Islâmico e as forças curdas
17/10/2014 - Iraque/Estado Islâmico

Civis continuam bloqueados em Kobani apesar da resistência curda

As forças curdas estão tendo dificuldades para retirar os civis bloqueados em Kobani, cidade situada na fronteira da Turquia e submetida a uma ofensiva jihadista do Estado Islâmico. A coalizão internacional realizou nesta sexta-feira (17) novos ataques contra as principais posições do grupo Estado Islâmico (EI) na cidade.

Bolsas em queda livre
16/10/2014 - Revista de Imprensa

Bolsas em queda livre

As  principais bolsas de  valores registaram uma  queda vertiginosa nos últimos dois dias, analistas de mercados  descortinam na baixa dos  valores bolseiros o prenúncio à uma nova crise financeira, a  Alemanha considerada como a locomotiva económica da  zona euro vai rever as suas previsões de crescimento devido  aos maus indicadores do estado da sua economia,  Estados Unidos e países membros criticam a Alemanha  por não investir suficientemente, o economista  Kemal Dervis da Brookings Institution afirma que a política não pode ser o único motor do crescimento, a China como primeiro potência comercial e segunda economia do mundo não deve ser afastada dos grandes tratados de livre troca, a França está pronta para reagir com eficácia na eventualidade de ter que enfrentar um caso de Ebola, Estados Unidos apelam os países europeus  a implicarem-se mais na luta contra o Ebola, Putin e Porochenko desejam relançar a paz na Ucrânia, jiadistas do Estado Islâmico seduzem a Ásia do sudeste.

Autoridades sanitárias do Texas desinfectam a casa da enfermeira Nina Pham, primeira pessoa a contrair o ebola nos Estados Unidos.
15/10/2014 - Ebola/EUA

EUA confirmam segundo caso de contágio de ebola no país

Os Estados Unidos confirmaram nesta quarta-feira (15) um segundo caso de contágio de ebola em seu território. O doente foi contaminado no Hospital Presbiteriano de Dallas, no Texas.
Coalizão intensifica bombardeios, mas os jihadistas do grupo Estado Islâmico continuam avançando.
15/10/2014 - Grupo Estado Islâmico/Síria/Iraque

Grupo Estado Islâmico se aproxima de Bagdá e controla 50% de Kobane

Apesar dos ataques aéreos da coalizão internacional, os jihadistas do grupo Estado Islâmico avançam em duas frentes nesta quarta-feira (15). Eles já controlam 85% de uma província iraquiana perto de Bagdá e 50% da cidade síria de Kobane. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, está preocupado com a situação, mas não vai modificar a estratégia americana de combate aos extremistas.

Close