Conteúdo sindicado
François Hollande
François Hollande na primeira etapa de um giro por países africanos.
19/07/2014 - França/África

Presidente francês inspeciona no Chade nova força militar contra islâmicos

O presidente francês, François Hollande, inspecionou neste sábado (19), em N’Djamena, Chade, os preparativos da nova força militar dedicada à luta contra o terrorismo no oeste da África. Com três mil militares baseados no país, o objetivo será facilitar “intervenções rápidas e eficazes”, em associação com forças africanas.

François Hollande em  África
17/07/2014 - Revista de Imprensa

François Hollande em África

François Hollande enceta um novo périplo através da África  para abordar a  luta  contra o terrorismo e questões económicas,  ministro do interior da Costa do Marfim Hamed Bakayoko  declara que a anulação de uma  parte da dívida marfinense para com a França poderá contribuir para a retoma económica do seu país ,o julgamento de Laurent Gbagbo pelo Tribunal Penal Internacional é uma garantia para as populações e  o mesmo mostra  que  é o fim da impunidade para os políticos que violam os direitos humanos, centenas de opositores estão detidos em Abidjan em condições degradantes, a condenação à nove meses de prisão  e à uma multa de  cinquenta mil euros  de uma ex-dirigente da Frente Nacional em França  por injúria  racista  é um exemplo, o racismo não é  uma opinião mas sim um delito, o novo presidente da Comissão de Bruxelas Jean-Claude Juncker confronta-se  com a falta de acordo dos chefes de Estados europeus no tocante à escolha dos Comissários que representarão a União Europeia, dentro de quinze anos a pandemia da sida  recuará, Paris estará na linha da frente da luta contra o terrorismo no Sael, os ciclistas franceses animam o actual Tour de France.

 BRICS procuram alternativas
15/07/2014 - Revista de Imprensa

BRICS procuram alternativas

Os BRICS  dão o  primeiro passo  para a criação de um Banco do Desenvolvimento  e  de um Fundo de Emergência, o Brasil a Rússia a China a India  e a África do Sul tencionam  procurar uma alternativa às instituições financeiras internacionais controladas pelos Ocidentais e em particular pelos Estados Unidos, os  BRICS não  possuem  uma  visão estratégica comum, a  ordem mundial que data de 1945 não corresponde ao  peso  económico  dos países emergentes  , eleito  pelo parlamento europeu à presidência da Comissão de Bruxelas Jean-Claude Junkcer  vai ter que recorrer ao  promisso  face às  exigências das capitais da União Europeia , o cessar-fogo entre Israel e  o Hamas é frágil, por ocasião do 14 de Julho (Festa Nacional ) o Presidente François Hollande tentou laboriosamente  explicar a sua  política ,Nadine Gordimer lutou com tenacidade pela democracia e o fim do apartheid na sua África do Sul natal.

BRICS face às  instituições  finaneiras
15/07/2014 - Revista de Imprensa

BRICS face às instituições finaneiras

Os BRICS vão criar um  Banco do Desenvolvimento  e um Fundo de  emergência, o  Brasil a Rússia  a China a  India e a  África  do  Sul procuram uma alternativa às instituições financeiras internacionais fundadas em 1945,François Hollande volta  a explicar laboriosamente a  sua política, o cessar-fogo entre Israel e o Hamas é frágil, Nadine Gordimer lutou com tenacidade pela democracia e  o fim do apartheid.

François Hollande concedeu nesta segunda-feira (14) sua tradicional entrevista do 14 de julho à televisão francesa.
14/07/2014 - França/Política

Em entrevista na TV, Hollande promete baixar impostos e acelerar reformas

O presidente da França, François Hollande, afirmou nesta segunda-feira, na tradicional entrevista do chefe de Estado transmitida pela televisão no dia 14 de julho, a festa nacional francesa, que pretende acelerar as reformas dos próximos três anos. Elas serão econômicas em 2014, envolverão a saúde e os jovens em 2015 e abordarão questões sociais em 2016.

França: diálogo social no impasse
08/07/2014 - Revista de Imprensa

França: diálogo social no impasse

Após a recusa dos sindicatos  CGT  e FO  em  participar  nas negociações com o patronato e o governo o diálogo  social em França está no impasse,  François Hollande  tem dificuldades  em  estabelecer um  consenso social, um ano depois do acidente ferroviário de Brétigny-sur-Orge no sul da região parisiense um  relatório acusa a SNCF( Sociedade Nacional dos Caminhos de Ferro) de negligenciar a manutenção das linhas férreas regionais,  tensão entre Israel e a Palestina  provoca uma crise no seio da aliança governamental israelita, a  tese nalguns sectores israelitas e palestinianos  é que só o  aniquilamento de um dos dois povos poderá resolver a questão israelo-palestiniana, a  Alemanha sacrificou o futebol bonito  em nome do realismo, uma legião de estrangeiros joga no Brasileirão campeonato do futebol do Brasil.

Capa dos jornais franceses Les Echos, Le Figaro Libération e Le Parisien desta segunda-feira, 07 de julho de 2014
07/07/2014

Jornais são céticos sobre conferência social organizada pelo governo francês

A imprensa francesa dedica suas manchetes nesta segunda-feira (7) à terceira conferência social organizada pelo governo socialista do presidente François Hollande. O encontro discute as reformas necessárias para combater o desemprego, mas corre o risco de ser boicotado pelas duas principais centrais sindicais do país.

Soldados com a bandeira ucraniana em um posto de controle próximo de Slaviansk
04/07/2014 - Ucrânia/Crise diplomática

Negociações sobre crise na Ucrânia serão retomadas no sábado

Pressionados pelas potências ocidentais, Kiev, Moscou e rebeldes pró-russos devem lançar novas negociações neste sábado (5) para tentar encerrar os ...

Capa dos jornais franceses Aujourd'hui en France, Libération, Le Figaro e Les Echos desta quinta-feira, 3 de julho de 2014.
03/07/2014 - França/Política

Jornais avaliam "contra-ataque" do ex-presidente Sarkozy

Os problemas do ex-presidente francês Nicolas Sarkozy com a Justiça continuam dominando as manchetes dos jornais nesta quinta-feira (3).

O ex-presidente francês Nicolas Sarkozy durante entrevista nesta quarta-feira (2).
02/07/2014 - Sarkozy/escândalo

Em entrevista, Sarkozy contra-ataca e denuncia tentativa de humilhação

Depois de ficar 15 horas em detenção provisória para interrogatório e ser indiciado por corrupção ativa, tráfico de influência e violação do segredo profissional, o ex-presidente francês Nicolas Sarkozy concedeu, nesta quarta-feira (2), sua primeira entrevista desde que deixou o palácio do Eliseu, em 2012. “Nunca cometi um ato contrário aos princípios republicanos”, declarou.

Close