Conteúdo sindicado
Moçambique
Armando Guebuza, Presidente de Moçambique
22/08/2014 - Moçambique:

Moçambique: último estado da Nação do Presidente

O presidente Armando Guebuza apresentou esta sexta-feira (22/08) no parlamento o seu último informe sobre o estado geral da Nação e o balanço de dez anos dos seus dois mandatos, tendo afirmado que cumpriu a sua missão na luta contra a pobreza, corrupção e construção de infraestruturas sociais e económicas.

André Centeno: "Temos vontade de vencer o torneio"
22/08/2014 - Desporto

André Centeno: "Temos vontade de vencer o torneio"

No hóquei em patins, decorre em Angola o torneio internacional José Eduardo dos Santos.

Hoje decorrem os jogos da terceira e derradeira jornada da fase de grupos do torneio, com principal destaque para o jogo entre a Juventude de Viana e a Académica de Luanda que vai definir o primeiro lugar do Grupo A, sendo que as duas equipas já estão apuradas para as meias-finais.

Para ouvir a entrevista exclusiva à RFI de André Centeno, internacional angolano e jogador da Académica de Luanda, que nos falou do torneio, do encontro frente à Juventude de Viana e, igualmente, da Selecção Angolana.

Os membros da Renamo foram libertados após publicação da Lei da Amnistia
21/08/2014 - Moçambique

Lei da Amnistia esquece vítimas do conflito em Moçambique

Vinte e três membros da Renamo, detidos na província de Inhambane, foram libertados esta quinta-feira. A libertação decorre da publicação no Boletim da República da Lei da Amnistia. Um documento que segundo a CNDH esquece as vítimas civis do conflito político-militar entre Governo e Renamo.

19/08/2014 - MOÇAMBIQUE

Moçambique: porta-voz da Renamo já em liberdade

António Muchanga, membro sénior da Renamo, maior partido da oposição moçambicana, foi hoje solto da Cadeia de máxima segurança da Machava, encontrando-se em sua casa e bem de saúde. Alice Mabota, a sua advogada, alegou à RFI pretender conversar com o líder da Renamo acerca da situação dos demais presos do movimento da perdiz que deveriam ser soltos no âmbito da entrada em vigor da nova lei da amnistia.

Armando Guebuza, Presidente da Repúbica de Moçambique e Afonso Dhlakama, líder da Renamo
18/08/2014 - Moçambique

Moçambique : negociações atrasam cessação das hostilidades

O Governo moçambicano e o principal partido da oposição, a Resistência Nacional Moçambicana (Renamo), reuniram-se esta segunda-feira na 72ª ronda das negociações políticas. As negociações com vista à cessação das hostilidades moçambicanas voltaram a falhar.

Robert Mugabe, o novo presidente da SADC
18/08/2014 - SADC/Angola

Robert Mugabe na presidência da SADC

O chefe-de-Estado do Zimbabwe Robert Mugabe assumiu este domingo a presidência rotativa da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) na sessão de abertura da 34ª cimeira desta organização de intergração regional, na cidade de Victoria Falls.

Afonso Dhlakama, líder da Renamo.
17/08/2014 - MOÇAMBIQUE

Moçambique: Dhlakama satisfeito com Lei da Amnistia

Afonso Dhlakama afirma que a Frelimo é o partido mais beneficiado pela aprovação e promulgação da Lei da Amnistia. Palavras do líder da Renamo, o maior partido da oposição, ao canal moçambicano STV.

"O cinema é uma arte de resistência"
17/08/2014 - Convidado

"O cinema é uma arte de resistência"

Terminou este fim-de-semana a 67a edição do Festival Internacional de Cinema de Locarno. Este ano a secção Open Doors foi dedicada ao cinema africano. Em Locarno, o nosso correspondente Rui Martins falou com Inadelso Cossa, realizador e produtor moçambicano.

Moçambique de olhos postos na Lei da Amnistia
16/08/2014 - Semana em África

Moçambique de olhos postos na Lei da Amnistia

Esta semana, o Presidente moçambicano Armando Guebuza promulgou a Lei da Amnistia, um dos pilares do acordo entre o Governo e a Renamo para o fim das hostilidades no país. Oiça aqui os temas que marcaram a actualidade africana.

Elementos armados da Renamo
13/08/2014 - MOÇAMBIQUE

Assinatura de protocolo de paz para Moçambique ainda sem data

A 70a ronda negocial entre o governo moçambicano e a Renamo, maior força da oposição, não permitiu definir uma data para a assinatura do memorando de entendimento alcançado na semana passada ao fim de 19 meses de negociações. A cessação das hostilidades ainda não foi proclamada e ter-se-ia mesmo registado um ataque na província central de Tete nesta madrugada.

Close