Conteúdo sindicado
Preço
Entenda por que o preço do petróleo despencou e como isso pode prejudicar a Petrobras
16/12/2014 - Economia

Entenda por que o preço do petróleo despencou e como isso pode prejudicar a Petrobras

O preço do barril de petróleo não para de despencar – o valor caiu 46% desde junho, chegando a US$ 63 na semana passada, o menor valor em cinco anos e meio. A curto prazo, essa situação deve ter consequências positivas para o Brasil. Mas se a redução se prolongar por mais de um ano, como esperam especialistas, os investimentos previstos para a extração do pré-sal vão acabar comprometidos, com efeitos sobre a economia do país.

Capa do jornal francês Les Echos desta quinta-feira, 11de dezembro de 2014
11/12/2014

Companhias aéreas prevêm lucros recordes em 2015 com queda do petróleo

Com a manchete "O jackpot petrolífero das companhias aéreas", o jornal econômico Les Echos desta quinta-feira (11) destaca a previsão de lucros recordes das ...
Europa se aproxima ainda mais da deflação, que pode gerar nova recessão
02/12/2014 - Economia

Europa se aproxima ainda mais da deflação, que pode gerar nova recessão

Um novo alerta vermelho soou na zona do euro: o índice de inflação acumulada em novembro deve ficar em 0,3%, um valor que aproxima como nunca a Europa da deflação. A diminuição dos preços teria efeitos nefastos para os salários, investimentos e o emprego, ao mesmo tempo em que a União Europeia ainda não conseguiu se levantar da crise de 2008.

Reunidos em Viena, os ministros dos 12 paises exportadores de petróleo devem decidir se reduzem a produção mundial do produto para frear a queda dos preços.
27/11/2014 - Áustria/Opep

Opep pode baixar produção de petróleo para frear queda nos preços

A Opep toma nesta quinta-feira (27) a decisão mais importante da organização dos últimos anos. Reunidos em Viena, os ministros dos 12 países exportadores de petróleo que integram o cartel devem decidir se reduzem a produção mundial do produto para frear a queda dos preços.

Sede da sociedade de petróleo angolana, Luanda.
27/09/2014 - Angola

Angolanos vão pagar mais pelos combustíveis

Em Angola, a partir de hoje, o preço dos combustíveis sofre um aumento de 46,4 por cento. Segundo o Ministério das Finanças esta é a primeira vez, em quatro anos, que é feita uma actualização. 

A Rússia ameaçou cortar o abastecimetno de gás para a Ucrânia
11/06/2014 - Rússia/Ucrânia

Rússia e Ucrânia não chegam a acordo sobre preço do gás

Reunidos desde segunda-feira, os representantes da Rússia e da Ucrânia não chegaram a um acordo nesta quarta-feiraem Bruxelas (13) sobre o preço do gás . O presidente russo Vladimir Putin ameaçou cortar o abastecimento caso os ucranianos não aceitem a proposta russa, que propõe biaxar para U$ 385 o preço de compra por mil metros cúbicos do produto.

Reajuste de preços é “bomba” para próximo governo, dizem analistas
08/04/2014 - Economia

Reajuste de preços é “bomba” para próximo governo, dizem analistas

A política econômica do governo brasileiro para conter a inflação entrou na agenda eleitoral. Com o aumento dos preços beirando o teto estabelecido pelo Banco Central, de 6,5%, o controle estatal das tarifas de setores estratégicos como a energia elétrica e os combustíveis virou alvo dos rivais da presidente Dilma Rousseff. Em ano eleitoral, a presidente se recusa a repassar os reajustes para o consumidor, uma equação que, segundo analistas, tem prejudicado os investimentos e a imagem do país nos mercados internacionais.

A FAO anunciou um aumentou 2,3% no mês de março do preços dos alimentos no mundo.
03/04/2014 - FAO/Alimentos

Problemas climáticos do Brasil contribuem para a alta de preços de alimentos

O índice de preços de alimentos no mundo aumentou 2,3% no mês de março, comparado ao mês anterior, e atingiu seu nível mais alto nos últimos 10 meses.
Na Europa, preocupação é com a possibilidade de deflação
19/11/2013 - Economia

Na Europa, preocupação é com a possibilidade de deflação

Enquanto, no Brasil, a alta da inflação causa dor de cabeça ao governo, na Europa é a situação oposta que começa a preocupar as autoridades do bloco: a ameaça de deflação. Puxada pelas quedas dos valores praticados nos países mais atingidos pela crise, como a Espanha, a Grécia ou Portugal, a zona do euro registrou uma inflação de apenas 0,7%.

Inflação passa a ser preocupação cotidiana dos brasileiros
12/11/2013 - Economia

Inflação passa a ser preocupação cotidiana dos brasileiros

A preocupação com a inflação marcou o ano de 2013 no Brasil e já está no dia a dia dos brasileiros. O aumento acumulado dos preços está em 5,84%, que se refletem tanto nos produtos quanto nos serviços, sem poupar nenhuma classe social.

Close