Conteúdo sindicado
Repressão
Jovem activista Manuel Baptista Chivonde "Nito Alves"
27/08/2015 - ANGOLA

Mães de activistas angolanos saem à rua amanhã

Os familiares dos activistas detidos em Angola desde 20 de Junho, indiciados de rebelião e tentativa de golpe de Estado, mas ainda sem culpa formada, vão concentrar-se amanhã a partir das 15 horas na Praça da Independência, no mesmo dia em que se assinala o 73° aniversário do Presidente José Eduardo dos Santos.

José Marcos Mavungo e Arão Bula Tempo
26/08/2015 - ANGOLA

Começou julgamento de Marcos Mavungo

José Marcos Mavungo e alguns declarantes foram hoje ouvidos no início do julgamento do activista angolano, detido a 14 de Março em Cabinda e indiciado de crime de rebelião, tentativa de golpe de Estado e de atentado contra o Presidente José Eduardo dos Santos.

Luanda
06/08/2015 - ANGOLA

Angola: dirigente do Bloco democrático depôs no SIC

Filomeno Vieira Lopes, ex secretário-geral do Bloco democrático, na oposição angolana, depôs hoje em Luanda no Serviço de investigação criminal como declarante. O facto de o seu nome ser citado num projecto de governo de salvação nacional a circular no facebook foi pretexto para o interrogatório.

Semana tensa em Angola
02/08/2015 - Semana dos Convidados

Semana tensa em Angola

Esta semana foi em larga escala dominada por Angola, com uma forte actualidade político-social. 

A manifestação na quarta-feira denunciando detenções arbitrárias esteve na origem de nova repressão policial e de uma contra-manifestação de apoio ao MPLA, partido no poder. A questão dos despejos voltou à tona no país com uma comissão parlamentar.

Noutro plano também abordámos o papel da cultura na Guiné-Bissau.

José Marcos Mavungo e Arão Bula Tempo
31/07/2015 - Angola / Enclave de Cabinda

Cabinda : médica de Marcos Mavungo teme pela sua vida

Dra. Carlota Tati teme pela vida do seu paciente, o activista Marcos Mavungo, detido desde 14 de Março em Cabinda, indiciado de rebelião, tentativa de golpe de Estado e atentado contra o Presidente angolano, por pretender organizar uma manifestação, para denunciar violações de Direitos Humanos no enclave.

30/07/2015 - Angola

Angola: detenções e repressão de jovens activistas

Em Angola, a manifestação de solidariedade com activistas detidos degenerou. Várias pessoas foram detidas, entretanto libertadas, e inúmeros feridos segundo os manifestantes. Por seu lado, a polícia nega detenções, refere apenas que "recolheu" jovens por "tentarem alterar a ordem" na cidade.

Angola: repressão preocupa eurodeputada
30/07/2015 - Convidado

Angola: repressão preocupa eurodeputada

A eurodeputada socialista portuguesa Ana Gomes, membro da comissão de Direitos Humanos da União Europeia, está em Luanda desde 26 de Julho a convite da Associação ...
Cartaz manifestação 29/07/15
29/07/2015 - Angola

Angola: Reprimido protesto denunciando prisões arbitrárias

Várias pessoas teriam sido detidas na repressão pelas autoridades angolanas de uma "manifestação pacífica" que visava alertar para a "violação dos direitos humanos" e "prisões arbitrárias", segundo os organizadores da acção, que denunciam a violência de que teriam sido alvo.

MISA Angola "deplora" intimidações a jornalistas
29/07/2015 - Convidado

MISA Angola "deplora" intimidações a jornalistas

Travada a manifestação agendada para hoje em Luanda sob o lema "Chega de Prisões Arbitrárias e de Perseguições Políticas em Angola" e que a polícia não autorizou, apesar de terem sido cumpridos todos os trâmites legais para a sua realização. Vários activistas foram detidos e ignora-se o seu paradeiro.

Angola : Liberdade para os presos políticos
28/07/2015 - Convidado

Angola : Liberdade para os presos políticos

O Movimento Revolucionário, com o apoio da sociedade civil e de partidos políticos da oposição convocou para amanhã (29/07)às 15 horas em Luanda, uma manifestação pacífica para pedir a libertação dos presos políticos.

Filomeno Vieira Lopes dirigente do Bloco Democrático e membro da GAPPA - Grupo de Apoio aos Presos Políticos Angolanos - "apela as autoridades à serenidade...e o governo a arredar pé no caminho de travão da transição democrática e não caminhar para um regime autoritário".

Close